Situada no Baixo Alentejo, na margem esquerda do Guadiana, a região de Amareleja possui, pelas suas características climáticas e geomorfológicas, condições únicas, particularmente desafiantes para a cultura da vinha e do vinho. Neste território de grandes amplitudes térmicas e verão longo, de calor intenso, ao longo da história foram vários os povos que lhe reconheceram potencial agrícola –  sobretudo para a produção vitivinícola e olivícola. Presume-se que terão sido os tartessos quem primeiro aqui se iniciou na domesticação da vinha e na posterior introdução do vinho na região. Seguiram-se-lhes depois os fenícios, os gregos e só então os romanos – que vieram generalizar a cultura do vinho e da vinha no Alentejo.

A marca da sabedoria ancestral do Império romano permanece, nos nossos dias, tanto na prática tradicional vitícola, como na técnica de  vinificação em potes/talhas de barro.

A Nossa

Paixão

Este projecto nasce da paixão pelo Vinho de Talha da Amareleja, pelas suas gentes, costumes e tradições. Une diversas gerações, de várias origens, proveniências e histórias, em torno da reverência que todos partilhamos por esta herança patrimonial, com orgulho e respeito pela terra e pelo que ela nos oferece.

Valorizar a

Tradição

Somos uma equipa jovem, com o objectivo claro de recuperar e valorizar a tradição do vinho de talha, as vinhas velhas  e as castas tradicionais, aliando às práticas ancestrais da cultura da vinha a implementação de vinhas e castas novas, com um espírito exigente, inquisitivo e curioso, que pesquisa técnicas e metodologias, num processo de constante experimentação e aprendizagem.

A nossa memória

está no vinho